Um Consultor em Aleitamento Materno é um profissional, graduado na área da saúde ou não, especializado na gestão clínica da amamentação. A titulação de Consultor Internacional em Aleitamento Materno é uma credencial fornecidapela International Board of Lactation Consultant Examiners, Inc. (www.iblce.org).

No Brasil, o nome “consultor” é usado de maneira equivocada em diversas áreas, e na área da amamentação não é diferente. Vários profissionais se auto denominam consultores em aleitamento materno sem terem passado pelo processo de certificação do IBLCE, não de maneira dolosa, penso eu, mas por falta de clareza sobre esse assunto.

Do mesmo modo que um bacharel em direito passa pelo exame da ordem dos advogados do Brasil para se tornar advogado, ou que um bacharel em administração precisa fazer seu registro no conselho de classe para se tornar um administrador, pessoas que desejem o título de consultores em aleitamento devem passar por uma certificação. Essa certificação é importante pois ela dá ao consumidor dos serviços dos consultores certificados a garantia que aquele profissional estará atualizado no que diz respeito aos aspectos técnicos, às melhores evidências científicas e, de que não há conflito de interesses!

É importante ainda deixar claro que doulas, enfermeiras, pediatras, fonoaudiólogos, nutricionistas e muitos outros profissionais que atuam diretamente com a amamentação são facilitadores sim desse processo e muitas vezes possuem uma excelente bagagem teórico-prática, faltando, apenas, passar pelo processo de certificação do IBLCE, para que se tornem, efetivamente, um consultor.

Entendida essa primeira parte, o que fazer então para se tornar um Consultor certificado (IBCLC)?

Além da realização de um exame conduzido pelo IBLCE, todos os candidatos precisam ter formação concluída(comprovar carga horária teórica) e experiência clínica (comprovar carga horária prática) em cada uma das áreas a seguir:

  1. Formação em ciências da saúde – ou seja, você precisa comprovar créditos adquiridos a nível de graduação ou pós-graduação (Você pode ser engenheiro, por exemplo, mas precisará provar que cursou disciplinas relacionadas à área da saúde. Veja mais em; http://iblce.org/wp-content/uploads/2017/01/health-sciences-education-guide.pdf);
  2. Experiência clínica específica em lactação – comprovadas horas de estágio supervisionado e/ou de prática clínica sobre amamentação;
  3. Formação específica em lactação – ter cursos na área de lactação;

O custo para brasileiros que desejem realizar a prova, no exame de 2017, é de 400 dólares americanos (outras taxas podem ser acrescidas).

Caso o candidato seja aprovado em todas as etapas, obterá o título de Consultor Internacional em Aleitamento Materno (BCLC) por um período de 5 anos, após os quais deverá proceder à recertificação para manter o título.

No programa de Coaching em Aleitamento Materno da UniMaterna, além de você aprender ferramentas do coaching que podem ser aplicadas na sua vida enquanto profissional, é fornecido o passo a passo para quem deseja obter essa certificação. Ah, e a UniMaterna está em processo de credenciamento junto ao IBLCE para se tornar um curso de recertificação dos consultores já habilitados (emissão de CERPS).

Saiba mais: https://unimaterna.com.br/cursos/coaching-em-aleitamento-materno-intensivo