A doulagem é uma vocação, sim, mas ela também é exercida como uma ocupação profissional. E a doula como empreendedora, precisa compreender todos os benefícios de formalizar seu negócio, inclusive a geração de credibilidade para seu serviço. E por “formalização”, estou me referindo à forma como essa doula se estabelece no mercado e a forma como ela se posiciona dentro da área materno-infantil e diante de parceiros, colegas e clientes.

Então, se você é doula ou quer se tornar uma, vem comigo que eu vou te mostrar algumas ações que podem te ajudar na formalização do seu negócio!

Leia também:
Sou doula/consultora e agora?
Doula, o que você faz se os clientes entendem mal o seu papel?
Tudo o que você precisa saber antes de fazer um curso de formação de doulas

Começando pela papelada

Burocracia é uma coisa chata? Com certeza. Mas, na medida certa, ela será fundamental para preservar seu trabalho, seus direitos e deveres como profissional, assim como os direitos e deveres das pessoas com quem você trabalha. Como prestadora de serviço, existem alguns documentos essenciais para que a doula possa formalizar seu negócio. Veja alguns deles: 

Ficha de cadastro

É  importante ter uma ficha de cadastro para documentar informações sobre clientes, tanto por motivos estatísticos quando pela base de dados que dará apoio durante os atendimentos. Principalmente quando a doula lida com mais de um cliente ao mesmo tempo, a ficha de cadastro é um documento que vai conter informações organizadas e de fácil acesso quando necessário.

Contrato de trabalho

Como prestadora de serviço, a doula precisa ter um contrato para respaldar a sua atuação, deixando claro o que ela faz e o que não faz, para que o cliente tenha ciência do que consiste o trabalho que está contratando. Um contrato assinado pode prevenir várias dores de cabeça no futuro.

Nota Fiscal e CNPJ

Assim como o contrato, sempre emita uma Nota Fiscal para seus serviços prestados. Além de formalizar seu negócio, a emissão de NF é útil para gestão e para a otimização do tempo. Mas lembre-se, que para emitir um NF é preciso ter um CNPJ. Uma doula pode conseguir seu CNPJ na modalidade de Microempreendedor Individual (MEI), que gera tributos menores e ajuda na profissionalização da atividade.

Marketing

Invista no marketing pessoal e de serviço e estabeleça seu posicionamento profissional. No mercado, encontramos todos os tipos de doula e não tem nada de errado nisso. Então, é importante imprimir a sua identidade para atrair clientes que compartilham do seu propósito, dos seus valores e da sua visão. Estabeleça que tipo de profissional você quer ser e que tipo de relacionamento você quer ter no seu negócio.

Construa o valor do serviço que você presta a seus clientes para que eles valorizem mais do que o preço que você cobra!

Quer receber as últimas novidades da Uni? Então se inscreve na nossa news e se prepare para atualizações mensais e várias informações sobre doulagem e empreendedorismo.