Você sabia que as principais dificuldades no aleitamento materno, em geral, ocorrem por erros de técnica de amamentação? Pois é, não é por falta de leite, como muitas pessoas imaginam. Muitas vezes, é apenas pela falta de orientação.  O posicionamento e a pega adequada são indispensáveis para o sucesso da amamentação e para que não ocorra o desmame precoce.

Ou seja, existe uma técnica correta para o aleitamento materno, que consiste em uma série de condições gerais e de posicionamentos do corpo da mãe e do bebê, que facilitam o contato adequado da boca do bebê em relação ao mamilo e aréola, para que ocorra uma pega e sucção eficaz, com esvaziamento e sem traumas à mama.

Vamos ver um pouco mais sobre os tipos de pega e posicionamento para a amamentação!

Posicionamento
A mãe pode estar sentada, deitada ou em pé. O bebê pode permanecer sentado, deitado ou até em posição invertida (entre o braço e o lado do corpo da mãe). O fundamental é que ambos estejam confortáveis e relaxados.


O posicionamento inadequado da boca da criança em relação ao mamilo interfere na dinâmica de sucção e extração do leite materno, podendo dificultar o esvaziamento da mama, gerar lesões mamilares, causando dor e desconforto para a mãe. Veja alguns pontos-chave para o posicionamento adequado do bebê:

– O corpo e a cabeça devem estar alinhados (pescoço não torcido), de modo que a criança não necessite virar a cabeça para pegar a mama;
– O corpo do bebê deve estar próximo/encostado ao da mãe;
– O rosto do bebê está de frente para a mama, com nariz na altura do mamilo;
– A criança deve ser bem apoiada pelo braço da mãe, que envolve a cabeça, o pescoço e a parte superior do seu tronco. Em casos de recém-nascidos, a mãe deve apoiar também suas nádegas com a mão.

Pega
Para que haja sucção efetiva, a criança deve abocanhar não só o mamilo, mas principalmente toda ou a maior parte da aréola. Esta pega correta proporciona a formação de um grande e longo bico que toca o palato, iniciando assim o processo de sucção.

Para que a pega e sucção seja efetiva, devem-se observar os pontos:

– A boca do bebê deve estar bem aberta para abocanhar toda ou quase toda a aréola.
– O lábio inferior deve estar voltado para fora e cobrir quase toda a porção inferior da aréola, enquanto a parte superior da aréola pode ser visualizada.
– O queixo deve estar tocando o peito da mãe.
– A língua deve permanecer acoplada em torno do peito.
– As bochechas devem ter aparência arredondada.
– A criança deve parecer tranquila com sucção lenta, profunda e ritmada e com períodos de atividade e pausa.

Ao fim da mamada, o ideal é que o bebê solte o peito espontaneamente. Se isso não ocorrer, a mulher pode colocar a ponta do dedo mínimo na boca do bebê pela comissura labial deste para romper o vácuo e a criança soltar o peito sem machucar o mamilo. Ao término da mamada, o mamilo fica levemente alongado e redondo, e não deve estar achatado, nem com estrias vermelhas.

Qual é a função da consultora em aleitamento materno?
O profissional capacitado deve realizar a monitoração da mamada, do início ao final, de forma tranquila, sem pressa, acolhendo, escutando e oferecendo ajuda, mas sem impor.

Quer ver mais conteúdos como este? Cadastre-se na news da Uni e receba sua dose mensal de amor materno